Violência em Santos: Assalto no Gonzaga

Domingo de Sol,  convidei minha esposa e minha filha para irmos a praia, o dia estava bonito e na praia soprava uma brisa refrescante , saímos cedo de casa e  deixamos nosso veículo a duas quadras da praia no bairro do Gonzaga, logo ao chegarmos na praia minha filha me convidou para entrar na água, o que a primeira vista me parecia limpa e com poucos banhistas, pouco tempo depois retornei ao nosso guarda-sol, e foi a vez da minha esposa entrar com minha filha na água. Naquele momento observei que a minha esposa, tinha ido a praia com uma corrente de ouro e um pingente de ônix ornado em ouro, presente dado há cerca de 30 anos. Após o retorno da minha esposa da água, permanecemos  ali na praia  ainda por cerca de 30 minutos, e como se aproximava do meio dia, resolvemos voltar para casa.

Seguíamos então pela rua Marcílio Dias, andando pela sombra e nas imediações da rua Othon Feliciano, minha esposa fez uma breve parada para pegar uma peça de roupa na sacola, momento em que de forma surpreendente, vieram dois ciclistas por trás e com a destreza de uma ave de rapina, um desses marginais  veio a arrancar a corrente do pescoço da minha esposa, deixando as marca de unhas nas suas costas, naquele momento não nos restou outra alternativa a não ser sairmos correndo gritando pega ladrão, pega ladrão…,porém embora tenhamos conseguido persegui-los até a praça Independência, não  encontramos nenhuma viatura estacionada para nos ajudar. Só nos restou ligar para o 190, onde o atendente, provavelmente um policial que nunca trabalhou nas ruas, me fez uma dezena de perguntas sobre os marginais ao invés de passar de imediato o alerta para todas as viaturas.

Saímos  da praça Independência, com meu carro e já no José Menino, encontrei um grupo de policiais fazendo abordagens no canal 01 com a praia. Perguntei se estavam sabendo da minha ocorrência, informaram que não.

Sem esperança de reaver o produto roubado, só nos restou fazer o boletim de ocorrência no Distrito da área do Gonzaga e engrossar as estatísticas da violência na Baixada Santista.

José Carlos de C.Silva

Editor do Blog

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: