Mar de lama

Mar de lama.

28/11/2015

O Brasil, recentemente ilustrou as manchetes internacionais com o desastre do rompimento da barragem de rejeitos de minérios de ferro da maior mineradora de Minas Gerais e do Brasil.

Esse desastre que já é considerado o maior do Brasil, está afetando direto e indiretamente milhões de pessoas,   em mais de uma dezena de municípios localizado as margens do Rio Doce, nos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, bem como afetando toda a economia da região. A  captação de água para suprir a demanda das populações ribeirinhas foram  interrompidas e todas as atividades relacionadas ao rio acabaram. O rio Doce está morto, já não há mais vida no rio, peixes crustáceos e micro organismos foram dizimados pela lama e seus componentes tóxicos. O pescador já não pode mais pescar, o agricultor já não pode mais irrigar sua plantações, a empresa que captava água para abastecer a população, já não pode mais captar água do rio, todas as atividades recreativas á beira rio acabaram.

Está tragédia já estava desenhada, alguns pequenos acidentes já denunciavam a fragilidade destas barragens de rejeitos de minério, o Governo Federal e Estadual, demorou para agir, ninguém foi  até agora   responsabilizado pela tragédia de Mariana, o mar de lama soterrou uma povoado inteiro e ceifou cerca de 30 pessoas e é  provável que muitos não estejam nessa lista.

As consequências deste desastre é impressionante, depois de mais de duas semanas, a lama foi devastando matas ciliares mudando o curso do rio e depois de percorrer mais de 600 quilômetros, sufocando o rio e destruir berçários da vida marinha, chegou ao mar onde ainda não é possível  calcular a real dimensão desta tragédia.

Um pescador desabafou com a seguinte frase ¨ prende-se em flagrante inafiançável um caçador que mata uma capivara ou um pescador que pesca na época do defeso, porém qual é a punição para que acaba com um rio inteiro¨.

As recentes decisões do Ministério Público de Minas Gerais, com a aplicação de multas milionárias á mineradora responsável pelo desastre é apena um paliativo. Especialistas calculam que a recuperação do rio pode demorar até  de vinte anos.

José Carlos C.Silva

Editor do Blog

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: